A Síndrome do atrito da banda iliotibial, é uma lesão muito comum encontrada no joelho do corredor. O trato ilitibial é a continuação tendínea do músculo tensor da fáscia lata e do glúteo médio que se insere lateralmente ao joelho.

O atrito desse tendão ocorre sobre o epicôndilo lateral do fêmur a 30º de flexão do joelho, angulação essa que normalmente o corredor utiliza em suas corridas. O excesso acaba gerando a irritação e posteriormente a inflamação.

Os sinais clínicos característicos são dor a palpação na região lateral do joelho, tensão no trato iliotibial e no músculo vasto lateral e em casos mais crônicos, tensão nos músculos tensor da fáscia lata e glúteo médio.

Tratamento:

Primeiramente é aconselhado o repouso, ou seja, interromper as atividades para controlar o processo inflamatório. A fisioterapia é indicada imediatamente para deixar o corredor apto ao retorno o quanto antes.

Na fisioterapia a principal função do fisioterapeuta é, tratar a inflamação na região lateral do joelho, realizar a liberação do trato iliotibial (liberação miofascial) e do músculo vasto lateral e caso haja necessidade, do músculo glúteo médio.

Antes do retorno a atividade, o fortalecimento muscular do quadríceps femoral e dos glúteos se faz necessário e é fundamental para que a lesão seja completamente sanada.

Dicas:

  • Colocar uma garrafa pet de 2 litros cheia de água no congelador e após a corrida, deslizar a garrafa sobre a região lateral da coxa para relaxar o trato iliotibial.
  • Exercícios da região dos glúteos são muito importantes para prevenir lesões no joelho.